Renovação de ar combate o covid 19

Sumário
renovação de ar combate o covid-19

A falta de renovação do ar em ambientes fechados coloca em risco tanto os trabalhadores como compromete o desempenho deles. Como mudar essa situação? Isso é o que veremos nesse artigo, fique até o final.

Sabemos que ambientes fechados e com pouca ventilação representam um cenário propício à propagação de doenças.

Um trabalhador comum pode ficar de 8 a 12 horas trabalhando em um pavilhão ou galpão. Esses locais com aglomeração de pessoas e a falta de circulação de ar, favorecem a propagação de vírus e bactérias responsáveis por nos deixar doentes.

Depois que a pandemia começou, muita coisa mudou, inclusive os meios de reforçar as medidas de proteção contra vírus e bactérias.Por isso, nesse artigo vamos abordar as soluções para fazer a renovação do ar e diminuir o covid 19. Primeiro vamos ver como ocorre essa propagação.

Propagação de doenças respiratórias

Como acontece a propagação de doenças? As doenças respiratórias são causadas por agentes infecciosos que provocam danos na mucosa nasal, seios da face, brônquios e pulmão.

Em lugares com pouca ventilação, ou totalmente fechados, esses vírus e bactérias permanecem no ambiente, deixando assim as pessoas propensas a doenças.

Então, se uma pessoa está infectada por um vírus da covid e ela tem contato com outras pessoas, seja por abraços, apertos de mão, espirrar no ambiente ou tossir isso faz com que outras pessoas também sejam contaminadas.

Poeiras, fumaças e gases poluentes presentes no ambiente contribuem para o surgimento e a dispersão de algumas doenças e alergias respiratórias.

Por isso, a renovação do ar é tão importante. Tanto para o conforto térmico no local quanto para a eliminação desses micro-organismos que colocam em risco a saúde dos funcionários.

Quais os riscos que o ambiente sem troca de ar provocam à saúde?

A ocorrência de alergias e doenças respiratórias aumenta de acordo com fatores locais e outros agravantes, como a condição prévia de saúde das pessoas.

Com a confirmação da chegada da Covid-19 ao Brasil no início de 2020, intensificou-se o alerta para a necessidade de prevenção dessa e das demais doenças transmissíveis pelo ar.

  • Resfriados: causados por vírus, costumam apresentar sintomas leves, como coriza, tosse e febre baixa. Duram em média de três a cinco dias;
  • Gripes: causadas pelo vírus influenza, apresentam sintomas semelhantes ao resfriado, porém com maior intensidade, podendo até mesmo ocasionar rinossinusite bacteriana ou evoluir para uma pneumonia;
  • Pneumonias: são processos infecciosos dos pulmões, que causam febre, tosse e falta de ar, podendo variar a gravidade;
  • Alergias: manifestam-se de muitas formas, sendo a asma e a rinite as mais frequentes no sistema respiratório;
  • Amigdalites: processos infecciosos das amígdalas, causadas por vírus ou bactérias, apresentam-se com dor de garganta leve a moderada e febre;
  • Covid-19: causada pelo coronavírus, a Covid-19 representa o mais grave problema de saúde pública dos últimos anos. Embora os sintomas sejam semelhantes aos da gripe comum, não podem ser negligenciados, tendo em vista que a evolução do quadro pode levar a óbito.

Como utilizar a ventilação natural para evitar doenças respiratórias

A ventilação natural é uma importante aliada na prevenção de doenças respiratórias, pois possibilita a renovação de ar em ambientes fechados, minimizando os riscos de transmissão e proporcionando também mais conforto térmico ao local de trabalho.

Ou seja, além de reduzir as chances de proliferação de vírus e bactérias no galpão, a constante troca de calor entre o espaço interno e externo aumenta a sensação de bem-estar ao manter a temperatura do recinto sempre agradável.

Conclusão

As doenças respiratórias podem causar muito desconforto e deixar muitas pessoas passando mal. Por isso é importante deixar o ambiente bem ventilado.

Pensando nisso, nós da Tecvent estamos à disposição para te ajudar a escolher o melhor equipamento para ventilar.

O que achou do conteúdo? Compartilhe com quem também irá gostar.

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp