Ventilação Na Indústria De Alimentos

Sumário
Ventilação Na Indústria De Alimentos

A Ventilação na Industria de Alimentos segue rígidos critérios relacionados aos equipamentos e suas especificações. Os equipamentos de ventilação industrial instalados na indústria de alimentos devem seguir os seguintes critérios básicos:

  • Desenvolvidos e projetados dentro das especificações da planta industrial;
  • Conter componentes de filtragem de acordo com as especificações exigidas;
  • Manter um programa de controle e troca de elementos de filtragem.

Os sistemas de ventilação na indústria alimentícia, assim como na indústria farmacêutica e hospitais, sofrem rígido controle por se tratarem de setores ligados diretamente a saúde humana.

A indústria moderna considera a contaminação do ar como um fator de alto risco que compromete a qualidade e o funcionamento da indústria alimentícia. Para tratar dos problemas gerados pela contaminação do ar na indústria foi desenvolvido a Engenharia de Controle de Contaminação do Ar com o objetivo de estudar e avaliar todos os fatores pertinentes a qualidade do ar.

As empresas fornecedoras de equipamentos de ventilação industrial são integrantes do seguimento de Engenharia de Controle de Contaminação do ar, pois são, responsáveis pelo desenvolvimento de filtros e equipamentos que atuam para prevenir a contaminação do ar na indústria.

Os Filtros de Ar para Indústria de Alimentos

Existem classificações diferentes para os filtros de ar industrial que são instalados nos equipamentos de ventilação industrial exatamente para que possam se adequar a legislação.

O Filtro de ar, também conhecido na indústria como “mecanismo de retenção mecânica” serve para a reter partículas dispersas no ar e são parte integrante de cabines e módulos de fluxo laminar, insufladores e exaustores com:

  • Filtros grossos multibolsas ou planos;
  • Filtros finos de construção rígida ou multibolsas;
  • Filtros absolutos HEPA e ULPA.

A TecVent usa nos equipamentos destinados a indústria alimentícia filtros com a classificação G4 de acordo com a norma brasileira NBR 16401-1, que classifica os filtros grossos e finos em sistema alfanumérico baseada na norma européia E.N.779:

  • Filtro grosso (prefixo G) de G0 a G4.
  • Filtro fino (prefixo F) de F5 a F9.

O comparador da indústria deve estar munido de informações suficientes para que possa fazer o levantamento e orçamento de equipamentos de ventilação industrial; apoiado pelo engenheiro industrial o processo de compra de equipamentos adequado reflete em resultados positivos para a indústria e diminuição de custos com a quebra ou troca de equipamentos.

Do outro lado, o fornecedor de equipamentos de ventilação industrial, tem por obrigação orientar corretamente o cliente indicando o equipamento dentro das normas exigidas pelo Ministério da Saúde e Vigilância Sanitária.

Share on facebook
Share on linkedin
Share on email
Share on whatsapp